Tiririca, o fenômeno. Comunicação certa e eficaz!

Assunto em todos os veículos de comunicação – do Brasil e do exterior – Tiririca hoje é um fenômeno (gostemos ou não, quanto a isso não há o que discutir pois é fato!). Este post tem o objetivo de visualizar, rapidamente, a comunicação que o fez ser eleito com mais de 1,3 milhões de votos.

A fórmula é antiga e, à primeira vista, simples: EMISSOR – MENSAGEM – RECEPTOR. Ou seja, devemos, ao comunicar algo, saber para quem é direcionada e, portanto, formatar a mensagem para que seja bem absorvida pelo público receptor. Embora à primeira vista simples, os erros nesta questão são inúmeros. Um dos equívocos mais comuns é não se saber quem é o público de interesse e, consequentemente, errar no conteúdo da mensagem.

No caso de Tiririca, independentemente de todas as opiniões e pensando especificamente no aspecto comunicacional, devemos analisar o fato como um sucesso estrondoso de comunicação eficiente e eficaz onde, com foco no público-alvo, a mensagem foi construída de forma inteligente e com criatividade.

Começando do primeiro dia em que foi gravar o programa, quando Tiririca, ou Francisco Everardo Oliveira Silva (seu nome), foi de terno e gravata e sem peruca e o marqueteiro decretou: “você não vai gravar assim: coloque suas roupas do personagem Tiririca. Afinal, você é um personagem e tem uma mensagem a passar para o nosso público-alvo. Ninguém conhece o Francisco Everardo, mas, sim, o Tiririca”. Na mosca! Acertadíssimo!! Se não fosse assim, certamente passaria batido como mais um que pleteia uma vaga na Câmara dos Deputados.

Se ele sabe ler? Ainda não temos certeza. Mas a minha opinião é que sabe sim e todo o “fuzuê” criado nas recentes duas semanas a respeito foi para que ele conquistasse ainda mais mídia espontânea e tivesse seu nome ligado ao “público menos favorecido, alvo de preconceito”, o que reforçou, certamente, esta quantidade enorme de votos.

Um detalhe importante: embora somente agora, há pouco mais de um mês, todo este movimento tenha vindo à tona, a construção desta estratégia veio aos poucos, há muito tempo, com paciência, inteligência e criatividade.

Sempre digo e repito: a comunicação é como um prédio: tem de ser construída, ter alicerces fortes e todo o projeto já determinado para o público que deseja atingir, moldando, consequentemente, a mensagem.

Se é uma vergonha ou não o termos como representante no Congresso Nacional, esta análise é de cada um e só o tempo revelará. Mas uma coisa todos temos de concordar (e, frente a números, não tem como ser diferente): Tiririca e seus comunicadores são muito eficientes e eficazes na arte de comunicar e encantar seu público-alvo.

Abaixo, alguns dos vídeos do programa eleitoral de Tiririca:

Mais sobre comunicação:  http://www.adcompress.com.br

Redes sociais facilitam rotina no trânsito

Nesta matéria do portal da Confederação Nacional do Transporte (CNT), pudemos explicar como planejamos as redes sociais da Associação Brasileira de Logística (ASLOG) e como elas atuam. Confira, abaixo, a íntegra da matéria (ou, se preferir, através do link original: http://www.sistemacnt.org.br/portal/webCanalNoticiasCNT/noticia.aspx?id=ef3c735f-b18b-4397-a99e-630af0aca8d4 )

Foto:

Engarrafamento registrado por colaboradores de Belém

Redes sociais facilitam rotina no trânsito
27/9/2010

Quando decidiu abrir um microblog sobre o trânsito em Manaus, o educador físico Luiz Eduardo Negro Vaz Leal esperava a mobilização dos conterrâneos para enfrentar o tráfego intenso no centro da cidade. Hospedado no site Twitter, o perfil@TransitoManaus superou as expectativas. Em pouco mais de um ano, acumulou 6,5 mil seguidores – espécie de assinante que recebe as publicações daquele perfil.

Os assuntos abordados no microblog, administrado por Luiz e outros quatro amigos, hoje abrangem engarrafamentos, acidentes e imagens de infrações registradas por eles e colaboradores nas ruas de Manaus. “Em média, recebemos umas 50 mensagens ao dia, que repassamos para os nossos leitores. Eles também ajudam a difundir nossas informações na internet”, explica o “twitteiro”. Em média, são publicadas 120 mensagens diariamente no perfil.

A estreia bem sucedida dos amigos no projeto explicita uma tendência de integração dos usuários nas redes sociais. De acordo de uma pesquisa do Instituto Nielsen, oito em cada dez internautas brasileiros acessam esse tipo de ambiente virtual, que relaciona perfis individuais, empresas e compartilhamento de dados e arquivos.

No caso dos amigos de Manaus, a popularidade veio com o maior acesso de usuários às redes agregado ao aumento da frota de veículos na cidade, que cresceu 10,7% de 2009 para 2010. Para facilitar o acesso, os administradores do@TransitoManaus disponibilizaram o envio de notícias por SMS, tornando as mensagens acessíveis para quem não tem acesso à internet durante todo o dia.

O modelo está popular em diversas regiões do país. A capital do Rio de Janeiro possui três perfis sobre o assunto no mesmo site de microblog. Os endereços @transitoRJO,  @TransitoRJ @ILSRJ reproduzem informação próprias e conteúdo de portais de notícias, e possuem, respectivamente, 2.450, 929 e 699 seguidores. Belém também possui representantes na rede virtual, que reúnem informações no @BelemTransito.

Canal direto com usuários

A popularidade das redes sociais chamou atenção de empresas, organizações e até mesmo de órgãos públicos. De olho no potencial de comunicação das plataformas disponíveis na internet, a Associação Brasileira de Logística (Aslog) decidiu apostar nas redes no início do ano.

De acordo com o jornalista Alberto Danon, responsável pelos projetos de redes sociais da Aslog, cada plataforma diferencia público e tipo de informação divulgada. No Orkut, a associação publica cursos e direciona mensagens diretamente aos usuários inscritos. No Twitter e no Facebook, o foco são as notícias do setor (conheça os endereços abaixo).

“No começo, percebemos que existia uma demanda reprimida. Muitas pessoas começaram a acompanhar nossos perfis na rede assim que anunciamos e difundiram a notícia para outros conhecidos”, recorda o Alberto Danon. “A vantagem é criar uma comunicação mais direta e rápida, sem intermediário. Isso nos aproximou muito dos associados e interessados em notícias e capacitação”, complementa.

No estado de São Paulo, as redes se tornaram importante ferramenta para os órgãos públicos. O Governo de São Paulo decidiu investir em diversas plataformas, e abriu perfis no Twitter, Facebook e Orkut, além de usar ambientes de compartilhamento de dados como YouTube (vídeos), Flickr (fotos), Formspring (perguntas) e Slideshare (arquivos de texto).

A Secretaria de Transportes também ganhou perfis próprios. Na capital, Metrô e Companhia Metropolitana de Trens Urbanos estão em contato direto com os usuários via Twitter e Flickr. A Secretaria de Transportes e Trânsito da Prefeitura de Guarulhos também adotou a ideia.

Serviço:

Perfis da Associação Brasileira de Logística:

– Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=8984965
– Twitter: http://twitter.com/AslogLog
– Facebook: http://www.facebook.com/album.php?profile=1&id=100001114596330

Perfis de órgãos públicos de trânsito de São Paulo:

– Secretaria de Transportes: http://www.twitter.com/transportessp
e http://www.flickr.com/photos/transportessp
– Metrô de São Paulo – twitter.com/metrosp_oficial
– Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos: http://twitter.com/emtu_oficial
– Secretaria de Transportes e Trânsito da Prefeitura de Guarulhos: http://www.twitter.com/transporte_grs

Marina Severino
Redação CNT

Manchetes dos principais jornais do exterior e do Brasil desta terça-feira, 25 de novembro de 2008

bebejornal2

Jornais do Brasil  

Folha de S.Paulo
EUA impedem quebra do Citigroup 

Agora S.Paulo
Ação no juizado garante revisão do auxílio-doença

Jornal do Brasil
Na crise, bancos são os que mais lucram

O Globo
Crise força Obama a ocupar o vazio de poder nos EUA

Gazeta Mercantil
Material de construção vai crescer mais este ano

Valor Econômico
Tesouro dos EUA fica sócio do Citi e alivia mercado

Correio Braziliense
Temporais matam 63 e arrasam Santa Catarina

Estado de Minas
Sinais de vida na UTI

Diário do Nordeste
Financeiras negociam dívidas dos cearenses

Extra
Concursos abrem 3 mil vagas

Correio do Povo
Tragédia catarinense: 59 mortos, 43 mil desabrigados. E o RS sem gás natural

Zero Hora
A calamidade se alastra

Jornais internacionais

The New York Times (EUA)
Obama e Bush trabalham para acalmar volatilidade do mercado

The Washington Post (EUA)
Rubin, Paulson e Geithner, trio familiar por trás do resgate ao Citigroup

The Times (Reino Unido)
No vermelho

The Guardian (Reino Unido)
A aposta da taxa de 21 bilhões de libras

Le Monde (França)
A grande raiva dos militantes socialistas

China Daily (China)
EUA vão ajudar Citigroup com US$ 20 bilhões

El País (Espanha)
Entrada de Lukoil na Repsol corre risco por falta de financiamento

Clarín (Argentina)
Lançadas medidas para atenuar o impacto da crise